terça-feira, 19 de abril de 2011

Deixa subentendido

Oi amor!

(Tava online esse tempo todo? Por que não veio falar comigo? Tava ocupado? Senti sua falta. Tenho sentido todos os dias. Você sente a minha? Não tem mais vontade de conversar comigo? Eu sei, na maioria das vezes, você que tinha que puxar assunto. Eu nunca fui boa com isso e você sempre soube. Então amor, por que não me chamou? Eu também fiquei online o dia todo. Nem um “oi”. Não se preocupa em saber mais como eu estou? O que aconteceu? Eu ainda me preocupo com você, ta? Mesmo você não querendo. Você não me procura a algum tempo. Isso me machuca demais, sabia? Como esqueceu de mim tão rápido? Eu não sou mais a primeira pessoa que você procura quando fica online, não é? Triste saber disso. Quem você procura agora? É aquela tal menina? Você ta conversando com ela agora? Ela também tem problema com assunto assim como eu? E se tem, você puxa algum só pra conversa não acabar? Como você costumava fazer. Você conta suas besteiras pra ela? E ela ri de todas? Por que eu ria. Eu sempre ria de tudo. A conversa de vocês é tão interessante quanto a nossa? E dura tanto tempo como a nossa durava?  Como você conseguiu gostar de outra tão rápido? Ela fica online o dia todo conversando só contigo? Você conta seus segredos pra ela? Ela te entende tão bem? Responde-me com sinceridade agora, eu fui especial pra você? Sei lá, às vezes, você ainda pensa e mim? E talvez se pergunte o que eu estou fazendo? Então amor, se só restou mesmo amizade, por que não conversa comigo como amigos? Só amigos mesmo. Por que nem como amigo você fala comigo. Você tem medo que eu vá te agarrar? Pois tenha mesmo, por que eu posso fazer isso. Ou você tem medo de que eu não te largue nunca mais? Por que eu posso fazer isso também, se você quiser. O que acha de sairmos um dia pra conversar? Como amigos. Sim, só amigos. Que tal, sábado? Vai ta ocupado? Ah, vai sair com ela. Ela é prioridade agora, não é? Eu já fui sua prioridade? O que acha de domingo então? Vai pensar? Pensa direitinho, ta? Eu juro não te agarrar pra sempre. A não ser que você queira. Mas você não vai querer por causa dela, não é? Tudo bem. Já pensou? Domingo não vai dar? Vai ta ocupado? Poxa. Quando então? Parece que você ta me evitando. Será que se a gente passar horas conversando como antes, você se apaixona por mim de novo? Seria legal. Mas isso não vai acontecer, ok? Calma. Vamos conversar só como amigos. Pode dizer a ela que não é pra se preocupar. Por quê? Não, claro que eu ainda te amo. É só que sua paixão é tão passageira que eu não quero que ela passe por mim novamente. Por que não? Por que eu to tentando ser forte agora. Já disse que tenho vontade de te agarrar, mas não vou. Isso é de uma força imensa, já percebeu? Por que quero sair contigo então? Por que eu quero provar pra mim mesma, e não sei pra quem, que consigo ficar do teu lado e mesmo assim conversar e sorrir normalmente, mesmo isso me matando por dentro. Sim. Eu ainda te amo. Muito. Mas vou parar com isso. Eu juro.)

Tudo bem contigo?


2 comentários:

Vitóriα Lisboα. disse...

só porque eu amo esse texto, e choro toda vez que leio! *-*

ana berenice disse...

aaah que lindo *--*

Postar um comentário