terça-feira, 7 de junho de 2011

Isso aqui? Mais um texto de merda.



Não conversar mais contigo, te ver por ai com qualquer uma que não seja eu, não receber mais suas mensagens, não saber mais nada sobre você, não ser mais a primeira que você procura quando chega a algum lugar, não saber mais o que te faz feliz no momento, não poder te contar mais o que aconteceu de interessante comigo nem saber o que aconteceu de interessante contigo. Tudo isso é fichinha perto da dor que essa sua indiferença ta me causando. Saber que você não se importa, que nada disso te faz falta e que você está vivendo muito bem longe de mim, saber que você conseguiu me substituir tão rápido magoa muito e eu queria que você soubesse disso. Perceber que você conversa com todo mundo, distribui sorrisos por ai, espalha sua felicidade para todos e todos sabem mais de você que eu. E você simplesmente não se preocupa em saber que eu estou alheia a tudo isso, morrendo de vontade do contrário, morrendo de vontade de participar dessa tua alegria e estar lá, do teu lado, quando todos forem embora. Por que sim, eu ficaria do seu lado o tempo que fosse preciso, basta você dizer que quer. Machuca demais ver que pra você não mudou nada esse distanciamento e machuca mais ainda saber que foi você que decidiu assim. Odeio essa sua urgência em viver, que no primeiro problema, fez o favor de te arrastar pra longe de mim sem direito a segundas chances. Afinal, pra quê se prender a uma figurinha quando se tem um álbum todo para preencher?
Eu só queria que você soubesse que eu sinto sua falta todos os dias. Na verdade, eu queria mesmo era te dizer tudo isso olhando nos teus olhos, mas não dá. Então eu escrevo. Uma vontade absurda de jogar todos esses textos de merda na sua cara e dizer que é tudo sobre você. Tudo. Que essa minha indiferença toda é só uma farsa pra me proteger dessa sua, que é tão sincera. Esse meu sorriso que você vê? Esse só faz parte do pacote, é farsa também. Perto desse teu, tão verdadeiro, quando rir ao lado de uma qualquer. No fundo, eu toda me tornei uma farsa, fingindo pelos cantos que te superei. Tudo só pra não parecer tão idiota perto desse seu eu tão verdadeiro, que realmente seguiu em frente, sem nenhuma saudade do que ficou pra trás. 




6 comentários:

cássia vicentin disse...

Caralho, você escreveu tudo o que eu tô passando/sentindo :/

Kαrinα Fαnti disse...

Ameei o texto , me indentifiquei muito com ele .. eé oque esta acontecendo cmg .. E se vc se encomodar eu coloquei no meu tumblr esse texto mais totalmente creditos a você . ta amei tudo qe vc escreve *-*
[ http://todosossonhosseraoverdade.tumblr.com/ ]

Vitóriα Lisboα. disse...

perfeito amiga, sem comentarios. "Que essa minha indiferença toda é só uma farsa pra me proteger dessa sua, que é tão sincera." LINDOO *-*

Maria Beatriz de Castro disse...

Quase chorei com seu texto. Quer dizer, porque parece que ele está tão longe,quando eu ainda estou tão perto? Será que é atuação? Será que eu é que quero acreditar que é atuação? Nessas horas é que a gente pensa que a vida é uma bosta e o amor é pior ainda. Tô seguindo,beijinhos!

http://biacentrismo.blogspot.com - @immabeea

Angélica Lada disse...

Segui =)
Por que sim, eu ficaria do seu lado o tempo que fosse preciso, basta você dizer que quer.

bom seria se pudessemos tornar essas coisas realidade, tao facil
http://posdezesseis.blogspot.com

Manuella Braga disse...

Sei bem o que tu queres dizer, pois passo pelo mesmo. Várias de nós passamos, talvez seja da idade, ou somos todas azaradas. Sortudas são as quais são amadas e correspondidas. De fato, gostei muito do seu texto. Estarei sempre por aqui!

http://manuellabrg.blogspot.com

Postar um comentário